Vespas Mandarinas no Parque Augusta

Posted by João Carlos Martins | Posted in , | Posted on 21:39

por João C. Martins

Neste último sábado (21/12), a banda Vespas Mandarinas se apresentou no Parque Augusta, o show foi gratuito, e cheio de boas intenções. 

Caso você não faça ideia de onde esteja localizado o tal Parque Augusta, não fique espantado, afinal de contas a maioria dos que estavam lá também não sabiam da existência do local. A fim de impedir uma suposta investida do governo contra o espaço, ativistas, famosos, a banda, participaram de uma espécie de manifestação, nada como as que nos acostumamos a ver, melhor dizendo, a data foi marcada por uma forma de propagar, tanto o parque, quanto as intenções parlamentares. O local ficou bem cheio, pois contou com a presença não só dos músicos, agora famosos, mas também de jornalistas, por exemplo Marcelo Rubens Paiva, Antonio Prata e Marcelo Tas. O evento contou também com a participação da banda Mulheres Negras. E antes de começar, deixo claro a você que foi um belo show, embora o local não fosse o mais apropriado para tal.
Como informação nunca é demais, o nome dos aviadores são: André Dea (Bateria), Thadeu Meneghini (Guitarra e vocal), Chuck Hipolitho (Guitarravocal) e Flavio Guarnieri (Baixo).


O show foi o penúltimo da banda nesse ano, e evidentemente tocaram a maioria das faixas de seu mais recente lançamento, o álbum de estreia dos rapazes, Animal Nacional.



Como todos já sabem sou um grande fã dessa banda, pois fazem algo bem diferente do que tem sido feito em termos de "Rock" no Brasil, principalmente quando cantado em português. Apesar de sempre deixarem de lado canções muito boas, o show empolgou e muito, contudo, pelo fato de a estrutura não ser nem um pouco adequada para qualquer tipo de espetáculo, os espectadores tiveram que permanecer sentados... num show de Rock. Enfim, esse não precisa ser o problema do mundo, já que esse foi um show de graça, entretanto, outro aspecto que evitou um melhor desempenho deu-se pelo fato de que o som estava muito baixo, mal se ouvia os backing vocals quando eram feitos por Chuck, tampouco se ouvia quando ele cantava, além da banda ficar limitada a uma apresentação, poderia dizer que tímida, mas justiça seja feita, em nenhum momento se decepcionaram pelos contratempos. Outro ponto negativo, no que diz respeito a estrutura do local, foi a falta de iluminação - não consegui nenhuma foto por isso - durante a apresentação, por falta de ciência não foi, já que desde o anúncio, a subida dos moços ao palco estava programada para às 19:00. Entraram bem depois do horário estabelecido, mas não pararam para conversas depois que tudo estava pronto, Bateria montada, Guitarras afinadas, som passado, é hora de começar! Santa Sampa foi a de abertura. Como citado anteriormente, a maioria das canções foram as do disco lançado em 2013, porém isso não quer dizer que deixariam de lado seus, jovens, mas clássicos hinos que não fizeram parte do compilado, sendo eles Retroceder, Antes que você conte até dez e Sasha Grey. O show foi bastante efusivo, não deixou a peteca cair em segundo algum, nem mesmo no cover de São Paulo dos Inocentes, onde chamaram uma garota para cantar com eles, garota essa que mais resmungou do que qualquer outra coisa.
 
De fato o propósito maior do evento era mostrar ao mundo, ou aos paulistanos no mínimo, que um canto verde ainda vive na nossa cidade, não só vive, mas sobrevive entre baladas e bares da Rua Augusta. Apesar de eu não ser muito adepto do discurso de um dos ativistas que lá estava, pois me parecia vermelho demais, se é que me entende, concordo que a perpetuação do Parque Augusta é algo que só trará benefícios a todos, desde os fãs de música, até os fãs de piquenique.



Setlist:

Santa Sampa
A Prova
Vício e o Verso
Não Sei o Que Fazer Comigo
Retroceder
Cobra de Vidro
O Amor e o Ocaso
Antes que você conte até dez
Sasha Grey
Distraídos Venceremos
Um Homem Sem Qualidades
O Inimigo



Encore

São Paulo (Inocentes cover)

Comments (0)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...