5 bandas maquiadas

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 13:44


Semana de carnaval, que beleza hein? E aposto que você, leitor do That Rock está animadíssimo com isso, acertei? Risos irônicos. Pra comemorar em grande estilo esta data tão importante, resolvi listar 5 bandas que fazem um som com seus rostinhos devidamente maquiados para sensualizar ainda mais nos palcos. Peguem seus batons, sombras, delineadores e vamos lá!

(Por Rose Gomes)


Twisted Sister –  A banda de Dee Snider tinha como característica marcante maquiagem e figurinos extravagantes. Formada em 1972 na cidade de Nova York a banda alcançou sucesso apenas em 1984 com o consagrado álbum Stay Hungry, que traz clássicos como I Wanna RockThe Price eWe’re Not Gonna Take It. Atualmente os caras se apresentam sem maquiagem e as roupas espalhafatosas que tanto fizeram sucesso nos anos 80. Mas Snider continua ostentando sua cabeleira loira a la Joelma do Calypso.




Mötley Crüe Quando olho para a capa de Shout at the Devil a impressão que tenho é de que se trata de uma banda de mulheres, tamanha maquiagem que os caras usaram na foto, especialmente o vocal  Vince Neil e o batera Tommy Lee que mais pareciam candidatas ao extinto “Garota do Fantástico”.  Naquela época além das maquiagens os caras também usavam cabelos armadões e salto alto, mais glam, impossível! Hoje já tiozinhos e ostentando uns quilinhos a mais (no caso de Vince Neil já que Tommy está mais para uma lombriga com artrite), os “rapazes” estão com a imagem mais, digamos, masculinizada, (com exceção de Nikk Six que parece que visualmente resolveu virar emo) risos.




Secos & Molhados –  Eu não poderia deixar de fora uma verdadeira referência quando o assunto é maquiagem em bandas, ainda mais por se tratar de uma nacional. Criado no começo dos anos 70 o grupo teve sua formação clássica entre os anos de 1973 e 1974, que contava com Ney Matogrosso (vocal) João Ricardo (vocal, violão e harmônica), e Gérson Conrad (vocal e violão). Os caras usavam muita maquiagem e roupas bem ousadas e faziam uma performance um tanto quanto provocativa.
Atualmente  sem maquiagem, a banda conta com João Ricardo (fundador e membro original) e Daniel Iasbeck, e lançou em novembro de 2011 o álbum autobiográfico “Chato-boy”.



Poison – Uma dúvida sempre me assolou: Quem são as modelos que posaram pra capa do Look What the Cat Dragged In do Poison? Sim porque são lindas modelos, não? NÃO? COMO ASSIM? Risos. Taí mais uma capa que olhando de primeira dá a nítida impressão de que se trata de quatro belas mulheres, tamanha a produção carregada na make. O destaque e a coroa de Miss Universo vai, sem dúvida nenhuma, pro batera Rikki Rockett que caprichou na duck face e no delineador! (Sempre quis pintar meu olho assim, chateada!). Hoje os caras ostentam um visual assustador com os cabelos espetados que deixam suas cabeças infinitamente maiores, quem sabe na esperança de parecerem mais jovens, (o botox do Bret Michaels que o diga né?).


Kiss – Eu confesso que tentei (odeio lista clichê), mas não consegui deixar o Kiss de fora e nem tem como. Quando pensei nesse tema os caras foram os primeiros a virem na cabeça e realmente é inegável a perfeição da maquiagem que a banda usa. A minha única dúvida é se eles ficam menos feios com ou sem a maquiagem porque olha, é complicado o negócio viu, risos. Além da maquiagem bem carregada e muito bem feita os caras se apresentam com roupas e sapatos bastante exagerados. Quem nunca viu aquelas botas com 2 metros de salto (muito parecida com as botas de camurça vendidas em surf-shops)?? A banda sempre se apresentou assim, desde sua criação nos anos 70. Chegaram a tocar um tempo sem maquiagem, mas no final dos anos 90 voltaram com o clássico visual que agrada os fãs até hoje.



É isso aí, por hoje é só, amiguinhos!

Postado originalmente em Cadê Meu Whiskey?

Comments (0)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...