Módulo 1000, o tesouro do progressivo brasileiro

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:32



Muito se engana  quem pensa que o rock progressivo nacional se resume única e exclusivamente a Mutantes. A década de 70 guarda muita coisa boa em relação à bandas brasileiras e o Módulo 1000 é uma destas pérolas.


Tudo começou na zona sul carioca do final dos anos 60, quando quatro amigos de colégio resolveram formar uma banda. Inicialmente Luiz Paulo Simas (vocal e piano), Eduardo Leal (baixo), Daniel Cardona Romani (vocal e guitarra) e Candinho (batera) tocavam apenas covers do heavy metal gringo (Black Sabbath, Led Zeppelin) que despontava lá fora e chegava timidamente por aqui, mas o grande objetivo dos caras era mostrar seus trabalho através de músicas autorais.




Não demorou muito para que gravassem o que seria seu único álbum e um dos mais raros e procurados trabalhos progressivos entre os apreciadores do gênero. “Não Fale com Paredes” (1970) é um disco que pode ser classificado (segundo a modesta opinião desta que vos escreve), como uma espécie de hard progressivo com pitadas precisas de psicodelia, a psicodelia floydiana, que marcou uma geração e acumula admiradores através dos anos.


 O ambicioso trabalho do quarteto carioca é carregado de riffs engenhosos, viradas potentes e instrumental criativo. Apresenta claras influências que vão desde os gigantes do progressivo, Pink Floyd, ao já citado peso de Sabbath e Zeppelin. Não à toa (e sem exageros), “Não fale Com Paredes” tornou-se um clássico na Europa e um dos mais procurados álbuns de progressivo do mundo. Raridade pura!

A breve carreira desta fantástica banda acabaria em 1973 por pura falta de perspectivas e dinheiro, de acordo com o tecladista Luiz em entrevista ao site Whiplash. O músico tempos depois se juntaria ao batera Candinho e formaria outra grande banda de prog, o Vímana, que teve entre seus integrantes (os até então desconhecidos) Lobão  Lulu Santos e Ritchie (sim, aquele do hit “menina veneno”).

De uma banda tão importante e lendária dentro do cenário prog brasileiro como o Modulo 1000, fica o legado de uma bela paulera psicodélica.




Módulo 1000 - Não Fale Com Paredes (1970)

01. Turpe Est Sine Crine Caput

02. Não Fale Com Paredes

03. Espêlho

04. Lem - Ed - Êcalg

05. Ôlho por Ôlho, Dente por Dente

06. Metrô Mental

07. Teclados

08. Salve-se Quem Puder

09. Animália

Comments (0)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...